sábado, 31 de maio de 2008

Algumas coisas para São João!!!!




para pintar!!! dá para fazer um quebra-cabeça depois de pintado!!!


Olhem o bolo que ganhei de aniversário dos meus alunos!!!


As crianças reuniram-se e em uma aulinha de culinária, prepararam este lindo bolo de "niver" para mim!!!

Enfeitar então... foi uma alegria!!!!

Na hora de apagar a velinha, todos queriam assoprar junto com a Profª, hehehehe!!!

E no final, se deliciaram saboreando o que haviam feito!!!

Não ficou lindo????

Eu adorei!!!!

PROJETO: "A MIDIATECA"


EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS FEITOS COM SUCATAS>>>>>>>>>>>>>>>>


TELEFONES FEITOS COM O BICO DE GARRAFAS PET E ROLOS DE PAPEL-TOALHA >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>






Para fazer esses modelinhos, inspirei-me nos modelos da amiga jacirinha, do blog "oficina de criatividade"



Fundamentação
As pessoas necessitam comunicar-se para se relacionarem com os outros e também para sentirem-se bem.Os avanços tecnológicos permitem que a comunicação seja massiva com qualquer parte do mundo. Através deste projeto, procuraremos fazer com que as crianças observem a comunicação e o seu uso cotidiano nos meios sociais e pessoais.

Objetivos
· Descobrir as características dos meios de comunicação;
· Investigar todos os meios de comunicação e a utilização de cada um deles;
· Conhecer e comparar a importância que possuem na vida familiar e na de seus colegas;
· Reconhecer a importância de uma boa comunicação;
· Oferecer elementos para a comunicação;
· Diferenciar formas de comunicação;
· · Pesquisar em jornais, revistas e encartes, gravuras de meios de comunicação conhecidos;
· Criar com sucatas o seu meio de comunicação preferido, fazendo uso de criatividade;
· Brincar e dramatizar com os meios de comunicação disponíveis em aula e/ou trazidos de casa;
· Comparar os meios de comunicação antigos e atuais(caso consigamos alguns exemplares)
· Participar da leitura de jornais em sala, diariamente, dialogando e opinando sobre reportagens lidas;
· Confeccionar painéis relacionados com o projeto, em conjunto com os colegas, socializando-se,
· Explorar as palavras-chave do projeto, suas letras, quantidades e sílabas, desenvolvendo a linguagem escrita;
· Participar da confecção de jogos que trabalhem o conteúdo em desenvolvimento, o letramento e a matemática;
· Confeccionar em conjunto, o jornal da turma, com matérias e reportagens variadas;
· Participar das atividades e brincadeiras relacionadas;
· Participar do passeio a uma emissora de televisão, rádio ou a um jornal.


Atividade desencadeadora:
Através de um cartaz que será apresentado na roda começarei a questionar as crianças sobre o que estão vendo e o que encontram ali nos desenhos. A partir daí pedirei que:
Encontrem as pessoas que estão “se comunicando”;
Procurem uma carta, dois computadores, três aparelhos eletrônicos, quatro antenas, cinco livros, seis revistas, etc.(já trabalhando a matemática também);
Vou criar uma história fantástica, por exemplo: Vocês sabiam que inventaram uma vacina contra os espirros?”
Fazer com que imaginem o que aconteceria com esta notícia se fosse verdadeira. Como cada pessoa do cartaz ficaria sabendo dela? Então perguntar: e vocês? Teriam vontade de contar aos outros? Por quê? Como poderiam contar ao seu vizinho, a sua avó que mora em outra cidade, ao papai que está viajando de navio, aos astronautas, às pessoas que vivem na China ou alguém que não tem telefone?
Vou procurar criar várias situações que instiguem a curiosidade, a criatividade e a imaginação de cada um.

Atividades
Montar uma “MIDIATECA” na sala, quer dizer, reunir uma coleção de elementos dos quais, alguns podem ser verdadeiros e outros de brinquedo, relacionados direta ou indiretamente com os meios de comunicação(telefones, revistas, jornais, cartas, livros, antenas, televisão, rádio, PC, câmera fotográfica, entre outros)
Incorporar estes elementos às atividades diárias. Escolher um elemento por dia para descrever, conversar sobre os usos e a relação que tem com os meios de comunicação.
Registrar em um quadro quais os meios mais utilizados nos lares, trabalhando a matemática com gráficos e o letramento com o nome dos meios ali grafados;
Trabalhar a comunicação escrita, juntando e classificando segundo o seu uso: folhetos, propagandas, receitas, instruções, jornais, gibis, revistas, livros, cartas, bulas, embalagens, etc.
Observar cada objeto e levantar hipóteses sobre o que diz a partir da forma, das imagens e de outros detalhes, tais como: onde foram encontrados? Quais pistas possuem(desenhos, sinais, fotos)? Quem escreveu ou mandou imprimir? Para que foi escrito? Por quê? O que diz?
Trabalhar a desinibição e a expressão oral através de brincadeiras onde sejam exploradas reportagens atuais; dramatizar um programa de TV, por exemplo um noticiário; desenhar o seu programa favorito; realizar entrevistas com adultos, conversar sobre os resultados.
Construir um jornal da turma e meios de comunicação de sucatas;
Trabalhar e explorar o rádio, a biblioteca, o vídeo (fazer uma pequena gravação de situações corriqueiras das crianças na escola) e apresentar para elas o resultado final, explorar também os jornais e revistas(localizar alguns jornais antigos e compará-los com os jornais atuais; observar diferentes jornais e suas seções; diferenciar revistas de jornais, seu papel, suas cores, seus temas, etc.
Fazer uma coletânea de selos, papéis de carta, envelopes, etc e enviar cartas e bilhetes a outras salas e convidar a respondê-las; colocar uma caixa de correio (de sucata) na entrada da escola para comunicação de familiares com as crianças; trocar correspondência com os colegas através de emails, ou com outras escolas do país;
Faremos algumas experiências, como um telefone de funis e tubo de papelão, outro com um cano e caixas de papelão;
Muitas outras atividades poderão surgir no decorrer desta proposta, que serão listadas após, pois as crianças ao descobrirem coisas novas, com certeza darão sugestões de atividades que poderão ser realizadas.

Atividade de culminância e encerramento do projeto:
Apresento duas propostas para encerramento deste projeto: uma delas seria a visita a uma emissora de rádio ou televisão ou a um jornal para ver a sua produção. A outra proposta é a de fazer uma exposição na escola com os materiais adquiridos no decorrer do projeto, uma espécie de museu da tecnologia, no qual os familiares terão acesso e as crianças serão os expositores, que darão as informações obtidas com este estudo.


Uma das atividades: criação livre sobre a folha de jornal:
Nosso mural do projeto:
Cantinho do projeto, com meios de comunicação antigos, trazidos pelas crianças:
confeccionando uma televisão com sucata:





PROJETO: “ A MIDIATECA”(trabalhando com jornal)

O PAPEL DO JORNAL (OFICINA PEDAGÓGICA)






Todos os dias nossa aula começa com a leitura de alguns dos jornais de maior circulação no Estado. Aproximar as crianças dos acontecimentos diários, além de mostrar o jornal como um excelente recurso pedagógico, são alguns dos objetivos deste nosso novo projeto.


Quando já foi lido e está pronto para virar “lixo”, o jornal pode converter-se em uma fonte de inspiração lúdica incalculável. Podemos utilizá-lo dobrado, amassado, rasgado, para construir formas e até brinquedos diversos ou bem transformá-lo naquilo que a imaginação permitir: uma bola, um boneco, uma chuvinha...

Nossa “Oficina Pedagógica” funcionou da seguinte forma:
· Primeiro exploramos o jornal, destacamos os fatos e acontecimentos que achamos interessantes, fizemos a leitura, os comentários, retiramos as matérias e fotos que achamos importantes, e anexamos à nossa “MIDIATECA”;
· Feito isto, distribuímos uma folha para cada um; com esta folha de jornal, as crianças puderam trabalhar o equilíbrio, a concentração, a atenção, o movimento, a agilidade e a matemática, pois foram propostos exercícios no qual tínhamos que permanecer sobre a folha, pulando, sentando, ajoelhando, deitando,etc, e também os conceitos, embaixo, em cima, para cima, para baixo, na frente, atrás,...
· Num terceiro momento começamos a trabalhar com dobraduras; com esta mesma folha de jornal, descobrimos que conseguíamos fazer diferentes formas, como chapéu, barquinho, espadas, etc.
· Passamos para um outro momento onde começamos a “modelar” o jornal, então nossa oficina transformou-se em uma “padaria”, pois amassamos o pão e depois o “sovamos”, trabalhando desta forma a “motricidade ampla e fina”;
· Nessa hora percebemos que o jornal já estava “molinho” e ficou muito fácil de fazer uma “bolinha” com ele, então jogamos “bola ao cesto” com nossas bolinhas;
· Para finalizar o trabalho com esta folha de jornal, pegamos nossas bolinhas novamente e picamos o jornal em pedaços pequenos; colocamos em um balde de molho com água e estamos preparando “papel-machê”, que futuramente servirá para fazermos lindas “esculturas”;
· Ainda dentro desta proposta fizemos folhas do tamanho ofício e desenhamos com hidrocores e giz-de-cera sobre elas, usando a imaginação e a criatividade através da expressão plástica, que são os desenhos que encontram-se neste painel.
· Aproveitamos também para fazer algumas modelagens com folhas de jornal retorcidas, que formaram estas esculturas (flor, casa, sol e montanhas).

A partir dos quatro anos, é muito interessante observar o mundo lógico intuitivo de “classificar, seriar e encontrar correspondências de tamanho, formas e relações espaciais entre a folha de papel e o corpo do jogador”.
Também é um elemento muito rico para comparar hipóteses de leitura-escrita e muito útil no processo de alfabetização. A possibilidade de destruir e construir que um “jornal” oferece, é muito aconselhável para o desenvolvimento de nossas crianças.
Profª Sandra

Tudo que hoje eu realmente preciso saber,aprendi no Jardim de Infância... ROBERT FULGHUM




Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância. A sabedoria não se encontrava no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia da escola de todo dia.

Estas são as coisas que aprendi:
1. Compartilhe tudo;

2. Jogue dentro das regras;

3. Não bata nos outros;

4. Coloque as coisas de volta onde pegou;

5. Arrume sua bagunça;

6. Não pegue as coisas dos outros;

7. Peça desculpas quando machucar alguém; mas peça mesmo !!!

8. Lave as mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar;

9. Dê descarga; (esse é importante)

10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você;

11. Respeite o limite dos outros;

12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco... desenhe... pinte... cante... dance... brinque... trabalhe um pouco todos os dias;

13. Tire uma soneca a tarde; (isso é muito bom)

14. Quando sair, cuidado com os carros;

15. Dê a mão e fique junto;

16. Repare nas maravilhas da vida;

17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no copinho plástico, todos morrem... nós também.

Pegue qualquer um desses itens, coloque-os em termos mais adultos e sofisticados e aplique-os à sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu governo, ao seu mundo e vai ver como ele é verdadeiro, claro e firme.

Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todos os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca.

Ou se todos os governos tivessem como regra básica, devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair.

Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos.

É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.

"O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem souber ver"...

sábado, 24 de maio de 2008


"APRENDER É DESCOBRIR AQUILO QUE VOCÊ JÁ SABE.FAZER É DEMONSTRAR O QUE SE SABE.ENSINAR É LEMBRAR AOS OUTROS QUE ELES SABEM TANTO QUANTO VOCÊ.NÓS TODOS SOMOS APRENDIZES."

Jean Piaget

domingo, 18 de maio de 2008

Como Criar um Ambiente Adequado e Acolhedor na Sala de Aula de Educação Infantil



A sala de aula de Educação Infantil deve ser ampla e pode ser montada em um único ambiente ou em dois os três ambientes, por exemplo. Deve ser reservado um espaço para a “rodinha”, onde são realizadas atividades do cotidiano como: chamada; calendário; contação de histórias; canto de músicas e outras.
A sala poderá conter os “cantinhos”: o cantinho da leitura, de matemática, das ciências, de historia e geografia, de artes, da psicomotricidade, da dramatização, por exemplo. O cantinho da Leitura, incluindo livros de história de papel, de tecido, de plástico, e outros materiais; revistas em quadrinhos, por exemplo, e livros confeccionados pelos próprios alunos. O cantinho de Matemática, incluindo jogos relativos à disciplina, como, por exemplo: Dominós; baralho; jogo da memória; ábacos; material dourado; numerais em lixa e outros que poderão ser adquiridos ou confeccionados pelo próprio professor e pelos alunos. Poderá ser montado um minimercado com estantes incluindo embalagens vazias de produtos e uma “caixa registradora”. O cantinho das Ciências, que poderá incluir livros referentes à disciplina; experiências realizadas pelos alunos como o plantio do feijão; um terrário; um aquário; por exemplo. O cantinho de História e Geografia, que poderá incluir materiais como um quebra-cabeças do mapa do município onde os alunos residem e outro do Brasil; confeccionados pelo professor e pelos alunos, uma maquete dos Planetas da Galáxia, incluindo o Planeta em que vivemos A Terra, utilizando bolas de isopor de tamanhos diversos para representarem os planetas. O cantinho de Artes, incluindo, materiais necessários para os alunos realizarem atividades de artes, como, por exemplo: tinta guache, pintura a dedo, anilina dissolvida no álcool, massa de modelar, revistas para recorte, tesouras, cola, folhas brancas para desenho, lápis de cor, giz de cera, hidrocor e outros. O cantinho da Psicomotricidade, que poderá conter materiais como tênis (de madeira) com cadarço para o aluno aprender a amarrar, telaios (material montessoriano) com botões, colchete, velcron ( para as crianças aprenderem a utilizá-los), tabuleiro de areia, materiais e jogos de encaixe, de “enfiagem”, como, por exemplo, ( para enfiar os macarrões ou contas no barbante para trabalhar a motricidade refinada das crianças). O cantinho da Dramatização, que poderá incluir um espelho afixado de acordo com o tamanho das crianças, trajes dentro de um baú como, por exemplo, fantasias, acessórios como chapéus de mágico, de palhaço, enfim de diversos tipos, cachecóis, echarpes, bijouterias, estojo de maquiagem e outros. O mobiliário deverá ser adequado ao tamanho das crianças: mesas, cadeiras, estantes e outros. Os murais da sala podem ser confeccionados com materiais como cortiça, no estilo flanelógrafo, utilizando tecido próprio, onde deverão ser expostos os trabalhos dos alunos: pesquisas, exercícios, atividades de artes e outros. Quadro de giz afixado de acordo com tamanho dos alunos. Todo material que for afixado na parede, como por exemplo: murais, quadros de chamada, linhas do tempo, janelinhas do tempo, cartazes, e outros deverão ser colocados de acordo com o tamanho dos alunos para que estes possam visualizar, PORÉM O QUE DESTACO E ACHO EXTREMAMENTE IMPORTANTE, É QUE ESTES CARTAZES SEJAM FEITOS COM A AJUDA DA TURMINHA, até mesmo o tema da decoração seja escolhido através de uma votação, com a representação de gráficos, já pensando na matemática. Sempre devemos valorizar "os feitos" das crianças e tudo o que elas nos trazem. Elas devem se sentir bem no ambiente escolar e a sala de aula deve ser a extensão de suas casas, por isso devemos contar com a ajuda e colaboração delas.

As paredes da sala devem ser de cores claras, pois além de clarear o ambiente, “passam” tranqüilidade às crianças. É fundamental que haja um cantinho reservado para colocar colchõezinhos, caso alguma criança adormeça, pois nessa fase algumas ainda dormem durante o dia. É necessário também o travesseirinho e uma manta ou edredon para os dias mais frios. Concluindo, a sala de aula de Educação Infantil deve ser clara, arejada e deve conter “estímulos” apropriados ao desenvolvimento integral da criança.

sábado, 17 de maio de 2008







"Sempre procuro refletir sobre o meu trabalho (condutas, expectativas, erros, acertos, objetivos e esperanças), pois a reflexão é uma fonte constante de aprendizado, me faz crescer como educadora e, acima de tudo, como ser humano!
Compreender que a criança nunca está e nunca estará totalmente pronta, que fará sempre novas descobertas, nos faz repensar novos caminhos!
As crianças nos surpreendem a cada dia e se superam nos mais difíceis desafios!

Portanto, queridos colegas educadores, reservem um tempo de suas vidas para refletir sobre suas práticas diárias junto de nossos pequenos!"
Um abraço bem carinhoso a todos, Sandra Sieben

sexta-feira, 16 de maio de 2008

NÍVEIS DA ALFABETIZAÇÃO

PRIMEIRO NÍVEL → PRÉ-SILÁBICO I
NESSE NÍVEL A CRIAÑÇA PENSA QUE SE ESCREVE COM DESENHOS. AS LETRAS NÃO QUEREM DIZER NADA PARA ELA. A PROFESSORA PEDE QUE ELA ESCREVA "BOLA", POR EXEMPLO, E ELA DESENHA UMA BOLA.
SEGUNDO NÍVEL → PRÉ-SILÁBICO II
A CRIANÇA JÁ SABE QUE NÃO SE ESCREVE COM DESENHOS. ELA JÁ USA LETRAS OU SE NÃO CONHECE NENHUMA, USA ALGUM TIPO DE SINAL OU RABISCO QUE LEMBRE LETRAS.NESSE NÍVEL, AINDA NEM DESCONFIA QUE AS LETRAS POSSAM TER QUALQUER RELAÇÃO COM OS SONS DA FALA. ELA SÓ SABE QUE SE ESCREVE COM SÍMBOLOS, MAS NÃO RELACIONA ESSES SÍMBOLOS COM A LÍNGUA ORAL. ACHA QUE COISAS GRANDES DEVEM TER NOMES COM MUITAS LETRAS E COISAS PEQUENAS DEVEM TER NOMES COM POUCAS LETRAS. ACREDITA QUE PARA QUE UMA ESCRITA POSSA SER LIDA DEVE TER PELO MENOS TRÊS SÍMBOLOS. CASO CONTRÁRIO, PARA ELA, “NÃO É PALAVRA, É PURA LETRA”.
TERCEIRO NÍVEL → SILÁBICO
A CRIANÇA DESCOBRIU QUE AS LETRAS REPRESENTAM OS SONS DA FALA, MAS PENSA QUE CADA LETRA É UMA SÍLABA ORAL. SE ALGUÉM LHE PERGUNTA QUANTAS LETRAS É PRECISO PARA ESCREVER “CABEÇA”, POR EXEMPLO, ELA REPETE A PALAVRA PARA SI MESMO, DEVAGAR, CONTANDO AS SÍLABAS ORAIS E RESPONDE: TRÊS, UMA PARA “CA”, UMA PARA “BE” E UMA PARA “ÇA”
QUARTO NÍVEL → ALFABÉTICO
A CRIANÇA COMPREENDEU COMO SE ESCREVE USANDO AS LETRAS DO ALFABETO. DESCOBRIU QUE CADA LETRA REPRESENTA UM SOM DA FALA E QUE É PRECISO JUNTÁ-LAS DE UM JEITO QUE FORMEM SÍLABAS DE PALAVRAS DE NOSSA LÍNGUA.

Profª Sandra

A Criança e a sua vida... Rica em Ensinamentos...



Observar uma criança pode ser mais rico e compensador para sua vida do que qualquer experiência ou programa de Auto-conhecimento.
Existem professores treinados em psicologia que sabem tudo da natureza humana e mesmo assim pouco tem a nos dizer. Uma criança, não sabe nada, e mesmo assim sua vida é o ensinamento mais rico do mundo.

Para a criança, cada dia é diferente do outro, ou seja, a dia anterior foi o dia anterior e não faz mais parte do seu passado. "O novo dia é tudo o que lhe importa".
Do dia anterior a única coisa que ela traz é o que aprendeu, e mesmo assim, não sabe disso...
quer dizer...
ela não sabe que aprendeu antes, como enfrentar uma situação nova do novo dia que surge a sua frente. Ela apenas enfrenta a nova situação, como se realmente fosse nova e dedica a ela toda sua energia e experiência acumulada.
Os erros que ela cometeu no dia anterior, ela não lembra mais. Mas agora ela já sabe o que é errado, só não lembra onde aprendeu isso. Se lembra, não dá importância a isso. O importante é que ela já sabe que não deve fazer uma coisa que fez errado antes.
No processo da descoberta de como resolver uma coisa, há imersão total. Todo o seu ser vai estar envolvido na solução daquele problema. Ela não consegue deixar para resolver depois, precisa solucionar logo aquele empecilho. Como ela não esquece, ela própria passa a fazer parte do problema. Assim o problema acaba fazendo parte dela e não sendo uma coisa separada. Sendo ela em si o problema.
Como ela passa a viver 24 horas por dia com aquele problema, logo ela o compreende e assim ele, o problema, deixa de existir. Solucionado o problema, ela imediatanente o descarta da sua vida. Ou seja, aquilo não será mais visto por ela como problema, não importa quantas vezes mais ela o encontre daí pra frente.
Na busca de uma solução, como ela não tem conhecimentos sofisticados e a capacidade de complicar, suas soluções são as mais simples e diretas possíveis.
Ela costuma, baseada num problema encontrado, brincar com o problema durante sua busca de uma solução.
Então, problema para uma criança, na maioria das vezes, não são problemas de fato, são uma necessidade básica de aprendizado e motivação. Ambientes que não ofereçam desafios e problemas, não tem a menor graça para elas. Ou seja, problema para elas é quase como se fosse diversão pura.
No processo de busca de uma solução, ela desiste milhares de vezes, tenta milhares de vezes, mas desistir de verdade, isso ela nunca faz.
Um novo dia para uma criança, é de fato um novo dia. Esse novo dia não faz parte do dia anterior. É comum as crianças, brincarem com seus velhos brinquedos como se nunca os tivesse visto antes.
Pessimismo para uma criança é, ver a mãe ou o pai triste, irmão, amigo ou outra criança doente, adultos com problemas que fazem questão de externá-los na sua presença.
Otimismo para uma criança é, ver um adulto com problemas sorrindo, outra criança doente sorrindo, pessoas da família tristes, mas sorrindo.
No seu mundo, existem apenas dois tipos de problemas, aqueles que devem ser enfrentados não importa a situação daquele momento e aqueles que devem ser esquecidos se não são importantes naquele momento.
Uma criança quando fica ou está doente, não sabe que ficar doente é ruim. Ela sente os efeitos físicos da doença, mas ela planeja seu futuro como se não existisse obstáculo algum à sua frente. Ela planeja seu dia seguinte como se nada estivesse acontecendo. Não desanima em momento algum, sabe na sua simplicidade psicológica que doença e saúde não estão separadas, tudo é uma coisa só. É muito importante notar que ela nunca diz: "Se eu ficar boa...", e sim "Amanhã quando eu melhorar eu vou fazer isso e aquilo...".
Também ela ainda não teve tempo de desenvolver o apêgo às coisas, assim medo e insegurança não existe em seu mundo simples. Seu mundo se resume a duas coisas; O dia que ela está disposta para brincar e o dia que não está. Desse modo ela não vê doença e saúde como coisas distintas.
Uma criança, tem a capacidade excepcional de guardar para sempre os bons momentos e usá-los como experiência pelo resto de sua vida. Tem também a capacidade de guardar para sempre os maus momentos e usá-los como experiência pelo resto de sua vida.
Tem a capacidade de não ter saudade ou lembrança mórbida nem de bons nem de maus momentos.
Ela não conta os dias que já viveu ou ainda vai viver. Isso não tem a menor importância. Como ela não baseia sua vida nisso, quer aprender sempre e todos os dias. Ela sequer saber o que vai fazer com o que aprende ou vai aprender, simplesmente ela quer aprender mais e mais. Se ela
vai ter tempo para usar o que está aprendendo ou vai aprender, não faz parte do seu pensamento.
Viver para ela é uma coisa muito simples. Ela pensa, amanhã eu faço de novo. Nunca diz, amanhã eu tento de novo, ou diz, será que isso vai dar certo amanhã..?. Incerteza para ela é só uma palavra cujo significado ele desconhece. Fazer, não fazer, tentar e tentar mais, para ela é a mesma coisa.
O dia para uma criança, não tem o limite de oito ou vinte e quatro horas. Para uma criança o tempo cronológico não existe. Para uma criança o ano todo é igual a um dia. Noite e dia é a mesma coisa. A diferença é que uma parte é clara e tem sol e a outra não. Apenas o tempo psicológico faz parte de sua vida.
E tempo psicológico não trabalha dentro dos ponteiros de um relógio. O tempo psicológico é toda sua vida naquele único minuto ou instante.
Por isso eu digo: como é bom ser criança!!!!

Dia das mães

Estas telas foram pintadas no dia das mães, numa atividade interativa entre mães e filhos!!!
O resultado final foi muito positivo!!! Este é o painel que confeccionei com minhas crianças para homenagear as mamães!!!


























































































Dicas de Auto Estima

Esta é uma dica sobre um problema que atinge todos os seres vivos...
De início pode não parecer uma Dica de Educação. Analisando melhor você vai perceber que é educativo sim, e se refere a cada um de nós. E o mais importante, além de motivador é auto educativo.

Você sabia que Preocupação e Depressão são parentes próximos?
Não se aflija por antecipação, porquanto é possível que a vida resolva o seu problema ainda hoje, sem qualquer esforço de sua parte.
Não é a preocupação que aniquila a pessoa e sim a preocupação em virtude da preocupação.
Antes das suas dificuldades de agora, você já faceou inúmeras outras e já se livrou de todas elas, com o auxílio invisível da mesma força que o criou.
Uma pessoa ocupada em servir, nunca dispõe de tempo para comentar injúria ou ingratidão.
Disse um notável filósofo: "Uma criatura irritada está sempre cheia de veneno", e podemos acreditar: "e de enfermidade também".
Trabalhe antes, durante e depois de qualquer crise e o trabalho garantirá sua paz.
Conte com as bençãos que lhe enriquecem a vida, em anotando os males que porventura lhe visitem o coração, para reconhecer o saldo imenso de vantagens a seu favor.
Em qualquer fracasso, compreenda que se você pode trabalhar, pode igualmente servir, e quem pode servir carrega consigo um tesouro em mãos.
Analise com calma seus desejos e seja franco consigo mesmo. Serão todos eles mesmo necessários à sua vida. Sendo sincero consigo mesmo - quem mais pode ser? - você vai perceber que a maioria deles não são de fato necessários.
E por maior que seja o fardo de sofrimento, lembre-se de que a mesma força invisível que o colocou sobre a Terra, que aguentou com você ontem, aguentará também hoje.
Finalmente lembre-se; na Terra tudo é passageiro e vive melhor quem escolhe melhor seus problemas. Assim não deixe que todos os problemas do mundo o dominem, escolha os que merecem atenção e entenda de uma vez por todas: Se você está diante dele é porque é capaz de superá-lo. Entendeu?????

Observação importante: Esta lista pode estar incompleta, mas acho que a mensagem está muito clara.
Fonte: Anônima

sábado, 10 de maio de 2008

OBJETIVOS PRINCIPAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL



Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma clara, cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;
Descobrir e conhecer progressivamente seu corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo e valorizando hábitos de cuidados com a própria saúde e bem-estar;
Estabelecer vínculos afetivos e de troca com adultos e crianças, fortalecendo sua auto-estima e ampliando gradativamente suas possibilidades de comunicação e interação social;
Estabelecer e ampliar as relações sociais, aprendendo, aos poucos, a articular seus interesses e pontos de vista com os demais, respeitando a diversidade e desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração;
Observar e explorar o ambiente com atitudes de curiosidade, percebendo-se com integrante, dependente e agente transformador;
Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos, necessidades, expressar suas idéias e avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo sua capacidade expressiva.

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Sobre a iniciação à Matemática e aos números

Vamos fazer compras?
com recortes de encartes de supermercado, confeccionei com os meus alunos um bingo, no qual serão "comprados" os alimentos, objetos de limpeza, etc. que encontram-se em suas cartelas. Nesta proposta pode ser utilizado dinheirinho do Banco Imobiliário ou mesmo dinheirinho confeccionado pelas crianças... Dessa forma, aprendem brincando como podem "ter controle" de seus gastos!! Vence quem preencher primeiro a sua cartela e conseguir pagar tudo o que comprou!!!




Através das diversas atividades do Jardim, tais como jogos, brinquedos, modelagem, manuseio de pauzinhos, caixas, etc., a criança vai adquirir conhecimentos matemáticos.
Dessa iniciação dependerá muito seu interesse pela Matemática no decorrer de sua vida.
A Professora deve dar à criança oportunidade para observar tudo que a rodeia, contando, comparando, medindo, etc.
Deve a Professora aproveitar as situações reais, para a iniciação matemática.
A criança na idade pré-escolar é dotada de excelente memória .
É conveniente ensinar pequenas quadrinhas e canções envolvendo assuntos matemáticos.
A Professora, para dar conhecimentos numéricos, poderá dar exercícios como contar as rodas do automóvel, as pernas dos bichinhos e outras situações conhecidas pelas crianças.


Deve a Professora relacionar os números com coisas conhecidas da criança, a fim de auxiliar a formação de idéia geral.
No Jardim de Infância a Professora deve limitar seus ensinamentos à primeira dezena e em pequenos grupos de crianças.
Brincar com pequenos recipientes plásticos com líquidos dentro, ajuda a compreenderem o que vem a ser volume.
A medida do tempo e do espaço não deve ser esquecida.
Para se obter bons resultados, deve ser levada em conta a capacidade da criança e a faixa etária com o qual estamos trabalhando.


Comportamento social e atividades criativas


É muito importante que VOCÊ lembre-se disso, sempre...
Compreendendo a criança.


Você sabia que...
A criança se educa socialmente quando trabalha em grupo?
Quando a criança divide o seu trabalho com outros ou ajuda alguém, aprende a prática de hábitos de cortesia e ordem ?
Amando a criança compreenderá melhor suas fraquezas, tornando-se mais fácil sua educação ?
A bondade, aliada à firmeza, e não a rudeza de palavras, são um instrumento poderoso para conseguir a obediência da criança ?
Bons brinquedos e jogos inteligentemente dirigidos transformam o mundo da criança?
Dos quatro aos seis anos, a criança deve ter à sua disposição e em grande abundância, brinquedos e jogos de todo o tipo, que estimulem o seu espírito criador ?
Os materiais que estimulam a atividade criadora são papel em folhas grandes, papel de seda, lápis, crayon, tinta, giz de cera, um quadro-negro, massas, brinquedos de recortes, caixas velhas de cartolina, etc, etc. ?
Os brinquedos que precisem ser puxados ou empurrados pela criança auxiliam-na a desenvolver o equilíbrio e aprender a andar e correr ?
Brinquedos de armar estimulam a habilidade ?
Brinquedos compostos de mais de uma parte, exercitam a coordenação do tato?
Incentivá-las a dizerem o que estão sentindo, ajudam-nas a se expressarem melhor e torna-as mais humanizadas?
Quando são ensinadas a praticar a cortesia e a camaradagem, logo tornam-se naturalmente mais sensíveis, mais serenas, menos ansiosas, mais reflexivas ?

Pense nisso....

Algumas Brincadeiras de Alto Valor Didático

Lembre-se que...
Compreendendo a criança...
Brincadeiras de adivinhações são excelentes para desenvolver a capacidade de abstração, concentração e formação de idéias;
Brincar com água é uma necessidade para todas as crianças um pouquinho mais difíceis e altamente benéfico para as crianças em geral;
Uma brocha de pintar ou pincel largo e um balde com água para pintar paredes da casa ou azulejos do banheiro é um brinquedo que fascina as crianças e desperta nelas o senso de limpeza;
Os jogos de silêncio e imobilidade são ótimos como exercícios de controle motor e auto-domínio;
Os brinquedos cantados são atividades de grande valor para a idade pré-escolar;
Brincadeiras ao ar livre devem começar com uma breve explicação da importância das árvores, animais, amizades, nossa família, etc. Isso desperta nas crianças amor à natureza e senso de cooperação.
Brincar de cuidar das plantas, regar o jardim, etc, são excelentes meios
de despertar a sensibilidade ecológica, ou respeito à natureza, de todas as faixas etárias.

Atividades Diversas no Dia a Dia...

Você não deve esquecer que...
Compreendendo a criança...
O desenho é uma atividade espontânea na criança.
Desenhar é tão natural como tagarelar, cantar, ou assoviar.
A criança desenha simplesmente porque tem vontade de desenhar.
O Jardim-de-infância não é um curso primário ou básico em miniatura.
Um bom brinquedo deve ser isento de perigos, simples, fácil de limpar, durável.
Uma tesoura (sem ponta) é um dos brinquedos que mais agrada a uma criança de 3 ou 4 anos.
É necessário saber ser criança para poder brincar com as crianças.
O educador deve aproveitar todos os momentos para educar a linguagem e ampliar a experiência e vocabulário infantis.
Todas as oportunidades devem ser utilizadas para a iniciação matemática.
Deve-se preferir as atividades criadoras ao invés das dirigidas.
Por mais simples que seja uma tarefa, as comparações em relação ao desempenho individual, ou coletivo, devem ser substituídas por orientações que enfatizem o aperfeiçoamento.
Não há mal algum que os meninos brinquem com as bonecas, assim como fazem as meninas.
Os modernos pedagogos afirmam: "Se a menina cresce para ser mãe, o rapaz não virá um dia a ser pai?"

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Sugestão de Jogos:
JOGOS MOTORES
1 - Lobos e Carneirinhos:
Formação: Traçar no chão duas linhas afastadas cerca de 10 metros uma da outra. As crianças são divididas em dois grupos: lobos e Carneirinhos. Cada grupo se coloca atrás de uma linha. O grupo dos lobos fica de costas para o grupo dos Carneirinhos.
Desenvolvimento: Ao sinal do professor, os Carneirinhos saem a caminhar, o mais silenciosamente possível, em direção aos lobos. Quando estiverem bem próximo deles o professor diz: "Cuidado com os lobos"! Estes, então, voltam-se rapidamente e partem em perseguição aos Carneirinhos. Os Carneirinhos apanhados antes de alcançar a linha original ( de onde vieram) passam a ser lobos. Na repetição da brincadeira invertem-se os papéis.
Sugestão: Antes de proporcionar essa brincadeira, é interessante que se explore o que se sabe e se discuta sobre esses animais: Como são? Quem já viu um carneirinho? Quem já viu um lobo? Onde? Quando? Se viu, o que achou do animal? Vamos imitar um lobo? Vamos imitar um carneirinho?
O professor deve explorar o tema de acordo com o interesse das crianças.
2 – Onça Dorminhoca:
Formação: Formar com os alunos uma roda grande. Cada criança fica dentro de um pequeno círculo desenhado sob os pés, exceto uma que ficará no centro da roda, deitada de olhos fechados. Ela é a Onça dorminhoca.
Desenvolvimento: Todos os jogadores andam a vontade, saindo de seus lugares, exceto a onça dorminhoca que continua dormindo. Eles deverão desafiar a onça gritando-lhe: "Onça dorminhoca"! Inesperadamente, a onça acorda e corre para pegar um dos lugares assinalados no chão. Todas as outras crianças procuram fazer o mesmo. Quem ficar sem lugar será a nova Onça dorminhoca.
Sugestão: O professor poderá proporcionar um estudo sobre a onça, de acordo com o interesse das crianças: Quem já viu uma onça?
Aonde? Quando?
Como ela é? Como vive? O que come?
Quem quer imitá-la?
Confeccionar uma máscara de cartolina ou papelão para aquele que fará o papel da onça.
Partindo deste estudo, a criança, quando for desenvolver a atividade, criará um personagem seu relativo à brincadeira.
3 – Corrida do Elefante:
Formação: As crianças andam à vontade pelo pátio. Uma delas separada utiliza um braço segurando com a mão a ponta do nariz e o outro braço passando pelo espaço vazio formado pelo braço. ( Imitando uma tromba de elefante).
Desenvolvimento: Ao sinal, o pegador sai a pegar os demais usando somente o braço que está livre ( O outro continua segurando o nariz). Quem for tocado transforma-se também em elefante, logo, em pegador, adotando a mesma posição. Será vencedor o último a ser preso.
Sugestão: As crianças, durante a brincadeira podem caminhar como um elefante.
Sugestão de Arte:
Massa de modelar

Seus alunos adoram brincar com massa de modelar? Que tal se, além de exercitarem sua criatividade brincando, eles aprenderem a fazer sua própria massa de modelar?

A receita que dou é fácil e não custa caro. Pode ser feita em casa ou na sala de aula. É bom que as crianças vistam um avental ou uma roupa que possa sofrer os respingos de tinta e os banhos de farinha que são inevitáveis, mas é muito legal!!!!!

Vamos aos ingredientes:
› 1 xícara farinha de trigo
› ½ xícara sal
› ½ xícara água
› ¼ xícara vinagre
› ¼ xícara guache ou um pacotinho de pó para suco(colorido)

E ao modo de fazer:
Misture a farinha de trigo com o sal. Aos poucos, vá acrescentando a água e o vinagre. Por último, acrescente a tinta guache. Se preferir, divida a receita ao meio e use duas cores de tinta guache, uma para cada porção de massa. Não se esqueça que ao dividir a receita ao meio, a quantidade de tinta também deve ser proporcional. Amasse tudo muito bem, até obter uma massa lisa.

Depois é só brincar!!!!
AlfabetizaçãoWeb Site elaborado pela JHP Design - www.jhpdesign.kit.net - Todos os Direitos reservados à PPD
É fundamental, para a construção da escrita do nome que a criança saiba que desenhar é diferente de escrever a partir desta diferenciação que a criança começa a se dar conta de que precisa algo mais do que um desenho para poder escrever o seu nome, e então começam a aparecer em seus trabalhos as tentativas da escrita, a qual pode estar representada por “risquinhos”, “bolinhas”, “cobrinhas”...
A primeira letra do nome próprio é sempre a mais reconhecida e escrita pelas crianças antes das demais. Muitas chegam a estabelecer uma relação de identidade que, em geral, as faz chamá-la de minha letra. É sempre aquela que reconhecem mais depressa em diferentes textos, cartazes, otdoors e outros.
A visualização é um mecanismo que faz parte da construção da escrita. Por este motivo é importante que os nomes estejam fixados nas grades, nos materiais, nas lancheiras, nos crachás.
Ao identificar seu nome e observá-lo escrito em diferentes locais e materiais, a criança, consequentemente, o memoriza. A partir de então inicia-se seu relacionamento com a escrita como representação de sua identidade, auxiliando-a a ver-se como um indivíduo que possui identificação. Por isso seu nome é tão importante. É um marco identificatório.
O modelo da escrita do nome em diferentes materiais informa à criança sobre quais são as letras e qual a quantidade necessária de letras para escrevê-lo, além de informar a posição e a ordem em que aparecem no seu nome.
É importante, nesse trabalho, a busca de semelhanças e diferenças, as posições das letras, os diferentes modos de escrita.
É interessante desafiar a criança nesta questão. Por exemplo: “Pus a primeira letra do nome de Camila. Onde ponho a segunda? Aqui ou aqui”? ( indicando à direita ou à esquerda da letra C ). Este tipo de desafio auxilia a criança na direcionalidade da escrita, deixando um pouco de lado as letras espelhadas tão comuns nas séries iniciais.
O sujeito é um construtor dos seus conhecimentos e nesse processo passa por etapas importantes que vão da visualização até o reconhecimento da escrita em diferentes lugares e formas.
O objetivo maior do trabalho com a escrita do nome na Educação Infantil é fazer com que a criança se reconheça como um sujeito importante que possui um nome que é só seu, além de propiciar a aprendizagem da escrita.
A seguir aprensentarei algumas atividades e brincadeiras que auxiliam o processo de construção da escrita do nome:
Sugestões de Atividades Práticas
1 – História do nome:
Objetivo: Conhecer a origem do seu nome.
Material: Folhas de papel ofício.
Procedimento:
· Propor às crianças que façam uma entrevista com os seus pais, procurando saber qual a origem dos seus nomes.
· Montar com os alunos uma ficha para auxiliá-los na entrevista, incluindo perguntas tais como: - Quem escolheu meu nome? - Por que me chamo .....? O que significa ..... ?
· Combinar com a turma o dia do relato e como ele será. ( A escolha do professor)
Sugestão de Atividade: Contar a história do seu nome aprendida com a entrevista e ilustrá-la.
Interessante: Em papel pardo o professor poderá registrar o nome de todos e uma síntese da origem do mesmo e fixar no mural.
Observações: Todos deverão trazer a entrevista no dia marcado, oportunizando o desenvolvimento da responsabilidade desde pequenos, e, caso isso não aconteça, o professor deverá estar preparado e saber qual atitude tomar frente a este problema.
2 – Fichário:
Objetivo: Conhecer a escrita do seu nome com diferentes formas gráficas.
Material Necessário: Fichas do mesmo tamanho e formato e uma caixa de sapatos.
Procedimentos: Montar na sala de aula um fichário com cartões que apresentem diferentes formas de escrita do nome próprio: Com letra de imprensa maiúscula, letra de imprensa minúscula, letra cursiva. Deixando claro à criança que existem diferentes maneiras para escrever o seu nome, mas todas querem dizer a mesma coisa.
Combinar com a turma o momento e o modo como deverão utilizar as fichas. ( De acordo com o professor) – Pode ter em cada ficha uma foto 3x4 da criança.
Sugestão de Atividades: Identificar o nome – Escrever o nome.
3 – Lista de Palavras:
Objetivo: Identificar em diferentes palavras a letra inicial do seu nome.
Materiais: Tesoura, Revistas, Jornais, Folhetos, Cola, Folhas de ofício.
Procedimentos:
· Explorar com a classe a letra inicial do nome.
· Listar outras palavras que também iniciem com aquela letra.
· Propor que pesquisem em jornais, revistas e folhetos outras palavras que também iniciem com a letra do seu nome.
· Recortar e colar as palavras em folhas de ofício.
· Ler com a turma as palavras encontradas e juntos procurar o significado.
Sugestão de Avaliação: Reconhecer, em lista de palavras, aquelas com a letra que inicia o seu nome.
Observações: O professor pode propor à turma que cada dia um traga de casa uma palavra que inicie com a letra do seu nome e em aula encontrem o significado. Este tipo de atividade desperta no aluno um interesse maior pela pesquisa e aumento do vocabulário.
4 – Letras Móveis:
Objetivo: Conhecer as letras e escrever seu nome através de brincadeira.
Material: Letras móveis que podem ser de madeira, EVA, papelão e etc...
Procedimentos:
· Deixar expostas na sala as letras para haver um contato maior por parte das crianças com o material.
· Propor que, em diferentes momentos de aula, as crianças utilizem as letras para a tentativa da escrita de seus nomes.
Sugestão de Avaliação: Escrever seu nome numa brincadeira.
Observações:
· Este material permite à criança fazer uma correspondência de letras, posição e ordenação das mesmas.
· Se as letras forem de papel ou papelão, seria interessante que as crianças ajudassem na confecção do próprio material, orientadas pelo professor.
5 – Bingo:
Objetivo: Conhecer as letras que compõem a escrita de seu nome através do jogo.
Materiais: Cartelas de cartolina ou papelão; tampinhas de garrafa ou pedrinhas para marcar as letras; folhas de desenho; fichinhas com as letras dos nomes; cola; papel colorido ( para fazer bolinhas de papel ) ou palitos de fósforo usados.
Procedimento:
· Cada criança receberá uma cartela com a escrita do seu nome.
· O professor sorteará as letras, dizendo o nome de cada uma delas para que as crianças identifiquem-nas. Cada letra sorteada deverá ser marcada na cartela caso haja no seu nome. Assim que a cartela for preenchida o aluno deve gritar: BINGO!
· Logo que terminarem o jogo, será proposto um relatório realizado individualmente, com a distribuição de fichinhas com as letras do nome ( Uma ficha para cada letra) entregues fora de ordem.
· As crianças deverão ordenar as fichas, compondo os eu nome, e colocá-las em uma folha de ofício.
· A professora pede que contem quantas letras há na escrita dos eu nome e propõe que colem a quantidade representativa em palitos de fósforos ou bolinhas de papel, na folha.
Sugestão de Avaliação: Reconhecer em fichinhas as letras que fazem parte da escrita do seu nome.
Observação: É interessante que se repita o jogo várias vezes no decorrer das atividades antes de se propor o relatório.
6 – Dança da Cadeira:
Objetivo: Reconhecer a escrita de seu nome dentre a escrita dos nomes de todos os colegas.
Materiais: Fichas com a escrita de todos os nomes ( uma para cada nome ) e cadeiras.
Procedimentos:
· O professor propõe às crianças que façam um círculo com as cadeiras.
· Depois distribui as fichas com os nomes para que as crianças fixem-as nas cadeiras.
· Inicia-se a dança das cadeiras onde ao término da música cada um deverá sentar na cadeira onde consta a ficha com o seu nome.
Sugestão de Avaliação: Realizar a brincadeira diversas vezes sempre trocando as cadeiras de lugar.
7 – Corrida dos Balões:
Objetivo: Escrever seu nome.
Materiais: Balões numerados, fichas com número de acordo com os balões e com nomes e giz.
Procedimentos:
· Formar as crianças em duas filas.
· Distribuir uma ficha com um número para cada criança.
· Dado o sinal, uma de cada vez corre até os balões e estoura aquele que tiver o seu número. Dentro estará uma ficha escrito o seu nome.
· A criança deverá ler altos eu nome e reproduzi-lo no chão utilizando o giz.
8 – Jogo dos Dados:
Objetivos:
· Integrar-se ao grupo, sabendo esperar sua vez de jogar.
· Reconhecer as letras do seu nome.
· Ordenar as letras que compõem seu nome.
Materiais:
· Tabuleiros com quadrinhos necessários para a escrita do nome em branco.
· Dados com as letras dos nomes dos componentes do grupo.
· Fichinhas com as letras.
Procedimentos:
· Distribuir os alunos em pequenos grupos.
· Combinar com os grupos que apenas uma criança por vez jogará um dado, identificando qual a letra sorteada. Se esta fizer parte dos eu nome, deverá pegar a fichinha correspondente e colocá-la no tabuleiro.
Sugestões de Avaliação: Participar atentamente do jogo e identificar as letras do seu nome.
9 – Sapata ou Amarelinha:
Objetivo: Reconhecer as letras que compõem seu nome.
Materiais: Pedrinhas e giz.
Procedimentos:
· Cada aluno irá traçar no pátio da escola sua amarelinha.Neste momento, uma amarelinha será diferente da outra, quando os nomes não possuírem a mesma quantidade de letras.
· Utilizando a pedrinha marcarão a letra que não deverão pular.
· O professor pode aproveitar a ocasião para questionar o aluno: Qual a letra que vem primeiro? E depois qual será?
Sugestão de Avaliação: Escrever seu nome após pular a amarelinha.
Observação: Este tipo de brincadeira trabalha a ordem da escrita do nome, possibilitando ao aluno identificar qual a primeira letra, qual a segunda, e assim por diante até formar seu nome.
Se quiser saber mais PPD recomenda:
CAVALCANTI, Zélia. Alfabetizando. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.
RODRIGUES, Maria Bernadete; AMOEDO, Maria Celina. O espaço pedagógico
na Pré-Escola. Porto Alegre: Meditação, 1997.
Quer saber mais? clique: www.projetospedagogicosdinamicos.kit.net

ClickComments

Seja responsável!Copie a vontade, mas dê os créditos necessários,de quem e de onde você retirou,ok?

Seja responsável!Copie a vontade, mas dê os créditos necessários,de quem e de onde você retirou,ok?
Isso é ser "ético"!

Recadinho:


Ao copiar as sugestões, por favor mantenha os créditos dos mesmos para que esse blog possa continuar com seu propósito.
Não comercializo minhas atividades.
As imagens (não assinadas) coletadas na internet têm caráter ilustrativo, não há intenção de violar os direitos autoriais.
As imagens e textos com autoria (comprovada) terão seu devido registro.
Agradeço pela compreensão, Sandra Sieben


Faça parte do grupo de amigos deste blog...

QUER DEIXAR UM REGISTRO DE SUA VISITA? É BEM FÁCIL... BASTA CLICAR NA TARJA LARANJA,ESCREVER SEU NOME, CIDADE E PAÍS...E SE DESEJAR PODE AINDA DEIXAR FOTO E SEU RECADINHO!!! SEJAM BEM VINDOS!!!VOU ADORAR CONHECER QUEM ME ACOMPANHA!!!! bjus, Sandra

Estou no twitter tbm!!!

Estou no twitter tbm!!!
@sandrinhasieben

Deixe um recadinho para mim na seção comentários. Vou adorar saber o que você achou do blog! Não esqueça de deixar seu e-mail para que eu possa retornar!

vale a pena conferir!!!

Apareça sempre q quiser!!! bjus, Sandra


Essa campanha é 10!! Eu tbm faço parte!!!

SER PROFESSOR...


"VOCÊ IMAGINAVA QUE APRENDERIA ENQUANTO ENSINAVA...
QUE DANDO RECEBERIA...
QUE BRINCANDO CONSTRUIRIA...
QUE SERIA PROFESSORA E GUIA???
VOCÊ IMAGINAVA QUE DEIXARIA MARCAS PROFUNDAS COM SEUS EXEMPLOS E SEUS OLHARES...
TRANSFORMANDO LÁGRIMAS EM RISOS E GARGALHADAS???
VOCÊ IMAGINAVA QUE CHEGARIA ESSE DIA...
EM QUE SEUS ALUNOS DIRIAM AO MUNDO INTEIRO...
MINHA PROFESSORA, EU TE ADORO!!
SE CHEGOU A IMAGINAR ALGUNS DESSES MOMENTOS...
COM CERTEZA, EM SEU CORAÇÃO JÁ TINHA A ESSÊNCIA DESTA LINDA PROFISSÃO!!!!
(MARIA ROSA NEGRIN)

Campanha Sou Contra a Pedofilia e Você?



Campanha Sou Contra a Pedofilia e Você? Blog Encontrando Cristo - Renata - http://encontrandocristo.blogspot.com

jardim de infância - pedro bial

Loading...

e desse também!! muito legal!!!

e desse também!! muito legal!!!

alguns mimos feitos por mim...

alguns mimos feitos por mim...

pote com sapinho...

pote com sapinho...

potes com enfeites...

potes com enfeites...

+ potinhos!!!

+ potinhos!!!

enfeitado com flores...

enfeitado com flores...

com bonequinhas...

com bonequinhas...
inspirei-me nos trabalhos maravilhosos da "Jacirinha"!

com bonequinhos...

com bonequinhos...
idéia retirada do blog da "Jacirinha"!

PRESENTINHOS DE BLOGS AMIGOS

PRESENTINHOS DE BLOGS AMIGOS

últimos mimos recebidos de minhas queridas amigas blogueiras...

ganhei esse mimo da amiga blogueira Aninha do Blog Planeta Aninha

ganhei esse mimo da amiga blogueira Aninha do Blog Planeta Aninha
muito obrigado pelo carinho e repasso a todos os blogs que me visitam e aqui deixam o seu carinho!!!

+ um mimo..

+ um mimo..
este eu recebi de uma amiga lá de Portugal... é a Joana do blog Vivendo e aprendendo!Muito obrigado pelo carinho e tbm pelo prestígio!!bjus

Selinho que ganhei da amiga Rosemeide do blog "A Magia de ENsinar"

Campanha da Amizade do Mês de Junho.

Clique no selinho e pegue o seu també,! Você que tem uma amiga muito querida e gostaria de homenageá-la, participe dessa campanha que é uma forma muito especial de conhecer, ser conhecida e de presentear os blogs amigos que sempre visitam o seu cantinho. Propague essa onda de amizade e participe vc também. Esse selinho eu ganhei da amiga blogueira: Taty Amaral do Ministério Infantil!!! Obrigado querida e estou enviando para outras amigas e parceiras dos blogs abaixo: http://www.educrianca.blogspot.com/ http://baudeideiasdaivanise.blogspot.com/ http://professorafeliz.zip.net/ http://cantinhoencantadodaeducacaoinfantil.blogspot.com/ http://arco-ris.blogspot.com/ http://rosemairesantana.blogspot/ http://ensinandoeaprendendocomatiarose1.blogspot.com/ http://trspedagogascomamor.blogspot.com/ http://abcdaproerika.blogspot.com/ http://www.afilhadarosa.blogspot.com/

Um selinho pela nossa amizade!!!

Um selinho pela nossa amizade!!!
Quero agradecer as amigas: Márcia do Espaço da criança e Sandra do Educriança pelos selinhos que recebi pela nossa amizade!!!Muito obrigado gurias!!!! Sempre é bom ser lembrada e reconhecida por educadoras como vcs!! Grd bjo!!!

selo

selo

ALGUNS MODELOS DE JOGOS E CARTAZES...

ALGUNS MODELOS DE JOGOS E CARTAZES...
todos feitos por mim... e apreciados pelos meus alunos, hehehe...

tapetinho para jogo de damas

tapetinho para jogo de damas
fiz este tapetinho com tecido (TNT) na cor preta e colei por cima, quadradinhos amarelos conforme o jogo de damas.... para jogar, usamos tampinhas de garrafas de leite, mas pode-se utilizar outros materiais alternativos!!!! as crianças adoram, e o legal é q além de uma dupla estar jogando, outros colegas q estão por perto ajudam, dando dicas de quais as melhores estratégias, socializando-se!!!! para o jardim esta é uma proposta muito interessante, pois nesta idade, jogos de estratégia são sempre bem vindos!!!

Dado feito com caixinhas de leite e forradas com E.V.A

Dado feito com caixinhas de leite e forradas com E.V.A
Importantíssimo numa sala de aula de Jardim, o dado contendo os numerais e suas respectivas quantidades, se transforma num recusrso riquíssimo!!São muitas as atividades matemáticas que podemos realizar utilizando este tipo de material!!

Tapetinho dos números

Tapetinho dos números
Associar a quantidade ao numeral é este o objetivo principal desta proposta com as crianças do Jardim... elas adoram quando acertam!!!! Aproveitei para usar palitos coloridos, aqueles que os pediatras distribuem em suas visitas!! Uma mãe conseguiu para mim!!!

Trabalhando a escola!!!

Trabalhando a escola!!!
dobradura e criação livre...

mais um da escola....

mais um da escola....

Combinações

Combinações
desenhadas por mim e pintadas pelas crianças!!!

mais combinações

mais combinações

descobrindo as letras de nossos nomes!!!

descobrindo as letras de nossos nomes!!!
atividade com as letras do alfabeto envolvendo o nome das crianças... cada uma procura a sua letra!!!! as crianças adoram!!!

Alfabeto da revista Guia da Professora !!

Alfabeto da revista Guia da Professora !!
adoro trabalhar com este tipo de material com as crianças

Alfabeto da revista Guia Prático para professoras da Ed. infantil

Alfabeto da revista Guia Prático para professoras da Ed. infantil
as crianças adoram descobrir o que pode ser escrito com as letras.. nesta atividade aproveitei os cartazes das letras para realizar o bingo do alfabeto; à medida que eu mostrava as letras, as crianças procuravam em suas cartelas!!! ficou diferente!!!

Dominó gigante do alfabeto!!

Dominó gigante do alfabeto!!
Feito em E.V.A com colagem de desenhos pintados pelas crianças...

cartaz das expressões

cartaz das expressões
montei um painel com as pinturas feitas pelas crianças (expressão plástica livre)

Esquema corporal

Esquema corporal
quebra-cabeça da menina!!

mais uma do esquema corporal

mais uma do esquema corporal
quebra-cabeça do menino!!!

trabalhando o esquema corporal!!!

trabalhando o esquema corporal!!!
boneco quebra-cabeça feito de E.V.A

olha os dois aí!! bonitinhos né???

olha os dois aí!! bonitinhos né???

um bolo para nossa cidade!!!

um bolo para nossa cidade!!!
todo construído com caixas de diferentes tamanhos e pintado com tinta guache, este foi o bolo criado por mim e pela minha turma para comemorar o "niver" de Porto Alegre!!!! muito legal!!! todos adoraram!!!!!

TRABALHANDO A DENGUE COM O JARDIM

TRABALHANDO A DENGUE COM O JARDIM

olha eu aí!!!

olha eu aí!!!
confeccionando um mosquito gigante de E.V.A!!!esse mosquito é lindo e eu tirei o molde da amiga blogueira jacirinha, muito lindo mesmo!!!!http://jacirinha.blogspot.com/search?updated-max=2008-04-05T13%3A42%3A00-03%3A00&max-results=7

preparando o painel da "dengue"!!!

preparando o painel da "dengue"!!!

recadinhos das crianças para o painel da "dengue"

recadinhos das crianças para o painel da "dengue"
olhem só que amor!!!

mais recadinhos sobre a dengue!!!

mais recadinhos sobre a dengue!!!

cartaz dos ajudantes do dia!!!

cartaz dos ajudantes do dia!!!
este ano escolhemos o tema "teen" para a nossa sala... a decoração é baseada em bonecos e bonecas + modernos e coloridos!! as crianças estão adorando!!! este é o cartaz que eu fiz para os ajudantes do dia!! estes fixam seus nomes nos prendedores que ali estão!!!!

bonequinhas de identificação

bonequinhas de identificação
para as mochilas!!!

identificação para os meninos!!!

identificação para os meninos!!!

cartaz dos aniversários do jardim!!!!

cartaz dos aniversários do jardim!!!!
este é o cartaz dos aniversariantes... cada coraçãozinho representa um mês do ano e ali serão colocados os nomes das crianças e o dia em que fazem "niver"!!!!

Chamadinha da turma

Chamadinha da turma

Chamadinha...

Chamadinha...
as crianças poderão escrever seus nomes nos retângulos, como tbm, caso sejam de jardim, podem montar o seu bonequinho... a Profª dá as partes como um quebra-cabeça e a criança monta de seu jeitinho!!!